Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Sindicato APEOC e Cid Gomes se reunem nesta quinta-feira

Acontece nesta quinta-feira(28) audiência do governador Cid Gomes com o Sindicato dos Professores e Servidores em Educação do Estado do Ceará (APEOC). A categoria reivindica aplicação da Lei do Piso Salarial.
De acordo com o Sindicato, em audiências anteriores, Cid Gomes garantiu que apresentaria proposta de readequação do Plano de Carreira dos Professores à Lei do Piso.
Na segunda-feira (1º), às 15h, os professores da rede estadual de ensino tomam as devidas deliberações em Assembleia Geral, no Ginásio Paulo Sarasate.
informações do Sindicato APEOC Acontece nesta quinta-feira(28) audiência do governador Cid Gomes com o Sindicato dos Professores e Servidores em Educação do Estado do Ceará (APEOC). A categoria reivindica aplicação da Lei do Piso Salarial
Fonte: Jangadeiro Online

PT se irrita com Jobim, que admitiu ter votado em Serra

 http://2.bp.blogspot.com/-qdB18kV_vRo/TjFCEqAqtKI/AAAAAAAAPsw/yEWEZ8tILhg/s1600/jobim45.jpg

BRASÍLIA e RIO - A declaração pública do ministro da Defesa, Nelson Jobim, de que votou em José Serra (PSDB) na eleição de 2010 irritou petistas e foi interpretada nesta quarta-feira, tanto no PMDB quanto no PT, como mais um episódio em que ele revela seu mal-estar na relação com a presidente Dilma Rousseff. Dilma ignorou a declaração, e Jobim, por meio da assessoria, negou que esteja descontente no governo. Hoje, a "Folha de S.Paulo" publicou entrevista em que Jobim declara ter votado em Serra.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

11 - Audiência Pública do PRECE - Palavra do Presidente do Conselho de Educação d...

Presidenta, por que não recriar a CEI? - Artigo do Messias Pontes para 27.07.11

   Messias Pontes Jornalista e Presidente do Comitê de
Imprensa da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

O Ministério dos Transportes (MT), desde o desgoverno neoliberal tucano-pefelista (1995/2002) tem sido o principal foco de corrupção na esfera federal.  Vinculado ao MT, o DNER – Departamento Nacional de Estradas de Rodagem – saiu das páginas políticas para as policiais. A fedentina começou depois que o Coisa Ruim (FHC) extinguiu a Comissão Especial de Investigação (CEI) criada pelo seu antecessor Itamar Franco para apurar denúncias de corrupção na administração pública federal.
Ao assumir a presidência da República, o Coisa Ruim, logo no primeiro mês extinguiu a CEI e institucionalizou a corrupção no País. O DNER, uma das principais autarquias, passou a receber qualificativos nada elogiosos como “grande canteiro de corrupção”, “jóia da coroa da corrupção nacional” e outras semelhantes. Porém o órgão era intocável porque rendia ao Governo nada menos de 250 votos no Congresso Nacional. O Tribunal de Contas da União conferiu ao DNER o título de campeão de obras irregulares.